Expedição de carvão no porto moçambicano da Matola cai 48 por cento em Julho

3 August 2006

Maputo, Moçambique, 03 Ago – A expedição de carvão no porto moçambicano da Matola caiu 48 por cento em Julho, face a igual período do ano passado, revelou a concessionária da infra-estrutura, a sul-africana Grindrod.

Dados divulgados pela concessionária do terminal na terça-feira indicam que no mês passado a Matola expediu 55,6 mil toneladas métricas de carvão, o que compara com 106,6 mil toneladas em Julho de 2005.

A empresa adianta que prevê quase triplicar em Agosto o valor do mês passado, atingindo as 140 toneladas expedidas.

Ainda em Julho, foram exportadas 103,3 mil toneladas de magnetite, um género de minério de ferro, prevendo-se 45 mil toneladas no presente mês.

O terminal da Matola situa-se nos arredores de Maputo, no sul de Moçambique.

A African Portland Industrial, uma unidade da Grindrod, afirmou recentemente que a expedição de carvão está a ser afectada pela falta de capacidade da linha ferroviária de Ressano Garcia, que liga Maputo à África do Sul.

Actualmente, o terminal tem uma capacidade de processamento de 2,5 milhões de toneladas, mas no ano passado só 1,7 milhões de toneladas de carvão sul-africano foram embarcadas na Matola.

A Grindrod pretende aumentar a capacidade do terminal, para perto de seis milhões de toneladas métricas de carvão por ano, até 2011.

O governo moçambicano já afirmou que vai investir no aumento da capacidade da linha de cerca de 90 quilómetros, duplicando-a este ano para para três milhões de toneladas, e para cinco milhões em 2007. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH