Infra-estruturas e estabilidade governativa estimulam confiança de empresários moçambicanos

7 August 2006

Maputo, Moçambique, 07 Ago – As infra-estruturas e serviços e a estabilidade governativa são os factores que mais contribuem para a confiança dos empresários moçambicanos, revela um estudo da consultora KPMG.

O Índice de Ambiente de Negócios elaborado periodicamente pela consultora a partir de entrevistas a empresários, registou um decréscimo ligeiro no último trimestre do ano passado, situando-se nos 96,43 pontos (em relação ao ano-base 1998), quando no terceiro trimestre estava nos 97,13 pontos.

O índice atingiu um máximo de sete anos (108,13 pontos) no início de 2005, mas regrediu continuamente desde então.

No final do ano passado, o ambiente de negócios mais favorável registou-se no sector dos transportes, terminais e serviços afins (111,28 pontos), o único a subir em relação ao trimestre anterior, e no de comécio e serviços (mais 97,43 pontos).

Pelo contrário, destacava-se a agricultura e pescas (90,18 pontos), a construção e materiais de construção (92,41 pontos), e a banca, leasing e seguros (94,83 pontos).

Os três factores mais favoravelmente vistos pelos empresários eram os ligados a infra-estruturas e serviços (102,18 pontos), actos de governação e governo (101,62 pontos) e à ordem legal (101,05 pontos).

No fundo da tabela surgem os factores ligados à mão-de-obra (93,22 pontos), à macro-economia (93,34 pontos) e ao comércio (93,62 pontos).

A maioria das empresas inquiridas (69 por cento) afirma esperar uma melhoria dos negócios ao longo deste ano, principalmente graças ao aumento da produtividade, do investimento público, da procura interna, estabilidade política, entre outros factores. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH