Província de Fujian quer criar zona económica com Taiwan

7 August 2006

Fuzhou, China, 07 Ago – Uma zona económica englobando ambos os lados do estreito de Taiwan parece ser uma realidade distante mas a província de Fujian, no Sudeste da China, está a fazer tudo o que pode para que ela seja uma realidade, escrevia recentemente o China Daily.

O governo da província, que se situa a uma distância de 120 quilómetros de Taiwan, pretende integrar melhor as duas economias através do estabelecimento da Área Económica do Estreito Ocidental.

“O estabelecimento de uma zona económica próspera beneficiará não só o desenvolvimento económico de Fujian mas também a integração económica dos dois lados do estreito”, afirmou Wang Sanyun, vice-secretário da comissão provincial de Fujian do Partido Comunista da China.

Disse ainda que uma província de Fujian mais próspera e mais aberta será um destino mais atractivo para os investidores de Taiwan.

O governo provincial propôs esta estratégia em 2004 numa tentativa de aprofundar o seu relacionamento com Taiwan que foi aprovada pelo governo central no ano passado e incluída no 11º plano quinquenal chinês (2006-10).

Wang disse que as pessoas de Taiwan e de Fujian partilham o mesmo dialecto, cultura, costumes e, acima de tudo isso, antepassados comuns.

Mais de 80 por cento dos 23 milhões de habitantes de Taiwan têm as suas raízes em Fujian, que resultou das migrações em grande escala durante a Dinastia Qing (1616-1911).

Chen Ling, vice-director do Gabinete para os Assuntos de Taiwan do governo provincial de Fujian, disse que a província tem desempenhado um papel “único e louvável” no reforço da cooperação entre ambos os lados do estreito e acrescentou que a manutenção de laços fortes com Taiwan vai continuar a propulsionar o crescimento económico da província.

Yan Zheng, presidente da Academia de Ciências Sociais de Fujian, afirmou que o estabelecimento da Zona Económica do Estreito Ocidental não só ajudará a melhor integrar as economias complementares de Fujian e de Taiwan mas também o tecido económico da China.

As regiões dos delta dos rios Yangtze e das Pérolas são hoje grandes mercados regionais e potências económicas mas Fujian, com uma população de 35 milhões, é um dos pontos fracos das economias costeiras da China.

“Um dia, Fujian e Taiwan formarão uma zona económica tão poderosa com as duas outras regiões mencionadas”, disse Yan.

De acordo com Yan, a academia onde trabalha preparou um relatório para o governo provincial sobre como melhorar as relações entre Taiwan e Fujian no plano económico.

Durante a sua recente visita a Taiwan, Yan Zheng afirmou ter encontrado muito interesse no estabelecimento da Zona Económica junto da comunidade empresarial.

E acrescentou que os investidores de Taiwan colocaram muitas perguntas sobre qual o impacto do plano de criação da Zona Económica nos seus investimentos em Fujian. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH