Aquisição de rede móvel GSM à Huawei permite poupanças substanciais, afirma presidente da Portugal Telecom

10 August 2006

Brasília, Brasil, 10 Ago – A aquisição à empresa chinesa Huawei de uma rede de telecomunicações móveis vai permitir à brasileira Vivo poupar 75 por cento dos custos antecipados pelo mercado, afirmou quarta-feira em Brasília o presidente da Portugal Telecom (PT), Henrique Granadeiro.

O concurso para o fornecimento de uma rede de telecomunicações móveis com o padrão GSM à Vivo, líder do mercado brasileiro de comunicações móveis, foi ganho pelos chineses da Huawei, que têm sede em Shenzhen, zona económica especial chinesa, limítrofe de Hong kong e pela Ericsson.

O presidente da PT, Henrique Granadeiro, afirmou à agência noticiosa portuguesa Lusa, em Brasília, que “o investimento de 390 milhões de euros para a implantação no Brasil de uma rede GSM é barato, mas é-o porque é o último grande contrato de GSM desta dimensão e porque um dos fornecedores é chinês”.

Granadeiro recordou que os analistas pensavam que seriam necessários investimentos da ordem dos 2 mil milhões de dólares para a implantação da rede GSM da Vivo no Brasil.

Com a opção por uma rede GSM, a Vivo, que continua a ser líder, mas tem perdido quota de mercado, passa a ter um novo fôlego para competir com as suas principais concorrentes que utilizam o padrão europeu GSM.

A implantação da nova rede GSM deverá começar em Dezembro, de acordo com Henrique Granadeiro, com investimentos de 600 milhões de reais este ano e o restante em 2007.

A Vivo, que é controlada por uma joint-venture entre a Portugal Telecom e a Telefónica Moviles, é a maior operadora móvel no Brasil, com 31,1 por cento de quota de mercado em Junho e cerca de 28,5 milhões de clientes. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH