Banco comercial angolano abre portas em Cabo Verde até fim ano

11 August 2006

Cidade da Praia, Cabo Verde, 11 Ago – O Banco Angolano de Investimentos, BAI, vai instalar-se em Cabo Verde até ao final deste ano, estando a instituição a ser criada com capitais privados, disse quinta-feira na Praia o ministro angolano das Obras Públicas, Higino Carneiro.

“Estamos em crer que, até ao final do ano, o banco esteja aberto e em condições de operar”, disse o ministro que se encontra em Cabo Verde para participar na sexta comissão de parceria Cabo Verde-Angola, acrescentando que a iniciativa contará com investimento “cabo-verdiano e angolano do sector privado e talvez haja um investimento público também [de Angola]”.

Cerca de 60 por cento do capital do BAI Cabo Verde deverá pertencer aos angolanos e 40 por cento aos privados de Cabo Verde, tratando-se a iniciativa de uma das vertentes da cooperação económico-financeira que foi acordada entre as duas partes na quinta comissão mista e que agora se concretiza.

Também em fase de concretização está a empresa de pesca Antlantic Tuna, detida pelos dois países e que começa a operar brevemente, como adiantou o ministro do Estado das Infra-estruturas e Mar, Manuel Inocêncio.

A empresa Atlantic Tuna foi constituída com o objectivo de explorar a frota industrial de dez atuneiros que Cabo Verde adquiriu no quadro do projecto de pesca industrial com financiamento do Banco Africano de desenvolvimento (BAD) e do Banco de Desenvolvimento Económico em África (BADEIA).

Ainda no âmbito da cooperação económica foram restabelecidas as ligações aéreas semanais entre Cabo Verde e Angola passando por São Tomé, além da instalação da Sonangol em Cabo Verde que, segundo o ministro, adquiriu uma participação na Cabo Verde Telecom. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH