Angola vai ser “locomotiva” de crescimento do grupo português Visabeira

20 September 2006

Lisboa, Portugal, 20 Set – O mercado angolano será a “locomotiva” do crescimento da Visabeira, que no país africano actua nas telecomunicações, hotelaria e restauração, afirmou o vice-presidente do grupo português.

Em entrevista ao Jornal de Negócios, Paulo Varela afirma que até 2010 o volume de negócios em Angola deverá crescer entre 30 por cento a 40 por cento, tornando-se este país no principal mercado da Visabeira no estrangeiro, à frente de Moçambique.

“Dentro de dois ou três anos, tudo leva a crer que Angola se assuma como o país com maior peso no grupo. Angola vai ser a locomotiva, é um mercado com muito mais potencialidades que Moçambique, é lógico que as nossas atenções estejam viradas para lá”, afirmou.

O grupo, presente há 10 anos no país aficano, vai avançar ainda com projectos na área da hotelaria e da restauração.

Varela adianta que o projecto de televisão por cabo em Angola, um investimento de 35 milhões de euros em parceria com a Angola Telecom, será antecipado em um ano.

O projecto “tem tido tão boa adesão por parte dos clientes que já tivemos de antecipar o investimento previsto até 2009 para o início de 2008”, refere.

Na mesma entrevista, o responsável da Visabeira afirma que o grupo está a estudar processos de privatização em curso nos países do Magrebe, em particular Marrocos e Argélia, tendo em vista concretizar aquisições, na área das telecomunicações e distribuição de energia.

Revela ainda que o grupo está já a preparar a dispersão de entre 25 por cento e 30 por cento do seu capital em bolsa, para entre 2009 e 2010. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH