Cabo Verde negoceia doação de meios navais chineses

20 September 2006

Cidade da Praia, Cabo Verde, 20 Set – Cabo Verde está a negociar com a China a doação de meios navais para a Guarda Costeira do arquipélago, revelou o Chefe do Estado Maior das Forças Armadas cabo-verdianas, Antero Matos.

De regresso de uma recente visita oficial à China, Matos precisou que os navios que o arquipélago pretende destinam-se a operações de e patrulhamento, busca e salvamento.

O chefe de Estado Maior não adiantou à imprensa cabo-verdiana quais os pontos de que está pendente um acordo para a doação dos referidos meios e quando se prevê que este esteja concretizado.

Os actuais navios de patrulha usados no arquipélago, adquiridos na China há cinco anos, “não são muito apropriados para as especificidades cabo-verdianas”, referiu o mesmo responsável.

Cabo Verde pretende ainda obter equipamento de detecção e vigilância electrónica, como radares.

O arquipélago depara-se actualmente com dificuldades para garantir a segurança e policiamento da sua extensa zona económica exclusiva, flagelada pela imigração ilegal do continente africano, pela pesca ilegal nas suas águas e pelo tráfico de droga.

Cabo Verde tem vindo a ser abordado pela União Europeia e alguns países-membros em particular, como Espanha, que oferecem meios, assistência e disponibilizam-se a cooperar no controlo do seu espaço marítimo.

Números oficiais indicam que Cabo Verde recebe actualmente 5000 a 6000 imigrantes legais dos países da África Ocidental, por ano, mas estima-se que milhares de outros entrem no arquipélago ilegalmente. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH