Comboios voltam a fazer percurso entre Cuamba e Lichinga

20 September 2006

Maputo, Moçambique, 20 Set – Um comboio voltou pela segunda vez em dois meses a fazer a ligação entre Cuamba e Lichinga, a capital da província do Niassa, de acordo com o diário Notícias, de Maputo.

Uma locomotiva puxando 11 carruagens efectuou a viagem na passada semana tendo levado 26 horas para cobrir os 300 quilómetros que separam as duas localidades.

Uma média horária de 12 quilómetros por hora poderá parecer pouco mas o anterior comboio, no início de Agosto, levou cerca de uma semana a efectuar o mesmo percurso.

O problema é que a linha de caminho-de-ferro encontra-se em muito mau estado e o comboio de Agosto foi o primeiro em seis meses.

Fernando Couto, do Corredor de Desenvolvimento do Norte (CDN), um consórcio privado que detem a concessão do porto e caminho-de-ferro de Nacala, disse que a viagem da passada semana foi possível apenas depois de reparações na linha.

Lichinga é uma das cidades de Moçambique mais isoladas e quando o caminho-de-ferro deixou de funcionar devido à guerra civil os seus habitantes tiveram de ser abastecidos por estrada fazendo com que o custo de vida aumentasse relativamente às províncias de Cabo Delgado e Nampula.

A incapacidade do CDN em retomar o serviço ferroviário entre Cuamba e Lichinga foi uma das razões para os problemas com o governo de Moçambique com o ministro dos Transportes António Mungwambe a ter ameaçado cancelar o contrato de concessão.

A crise parece ter terminado e o CDN já prometeu que um novo comboio chegará a Lichinga antes do final do mês. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH