Portugal Telecom mantêm-se na Unitel após acordo com privados angolanos

28 September 2006

Lisboa, Portugal, 28 Set – A Portugal Telecom (PT) vai manter-se como accionista da Unitel, após ter chegado a acordo com os privados da maior operadora móvel angolana em relação aos termos de um contrato de gestão entre os accionistas.

Fonte da operadora portuguesa afirmou ao Diário de Notícias, em Lisboa, que “os problemas estão ultrapassados” e que o novo acordo será formalizado na próxima assembleia geral da Unitel, marcada para a primeira quinzena de Outubro.

A “crise” entre os accionistas teve origem antes do Verão, quando os accionistas privados angolanos rejeitaram que a PT aumentasse a sua participação para 50 por cento do capital, como previa o contrato em vigor, e ameaçaram obrigar à saída da operadora portuguesa.

A Unitel, um dos negócios internacionais da PT que mais tem crescido nos últimos anos, vinha a ser considerada pela operadora ” um vector fundamental para a aposta do grupo”.

O Diário de Notícias não revela quais os termos do contrato de gestão, mas refere que este irá conter uma salvaguarda favorável à Unitel, caso tenha sucesso a oferta de aquisição actualmente em curso sobre a operadora portuguesa, lançada pelo grupo Sonae, devendo prever que a participação da PT seja alienada.

A Unitel, que recentemente ultrapssou a Angola Telecom como maior operadora móvel do país, foi constituída em 2000, através de uma parceria entre a PT e investidores angolanos.

As duas empresas estão actualmente unidas em consórcios, liderados pela PT, com o objectivo de se expandirem nos mercados regionais, em particular na República Democrática do Congo e Namíbia.

Em 2004, últimos dados disponíveis, as vendas da Unitel mais do que duplicaram, para 245 milhões de dólares, beneficiando de um crescimento exponencial da sua base de clientes.

Actualmente, a Unitel oferece serviços de voz e dados a cerca de 1,4 milhões de clientes, o triplo do registado em 2004. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH