Companhia Vale do Rio Doce poderá vender energia de Moatize a sul-africanos

11 October 2006

São Paulo, Brasil, 11 Out – A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) está a analisar com a eléctrica estatal sul-africana Eskom a possível venda de energia produzida pela mineradora brasileira em Moçambique, disse à Macauhub o porta-voz da empresa brasileira.

“A Vale está em fase inicial de negociações com a Eskom para vender o excedente da queima da lavra de Moatize”, afirmou o porta-voz da CVRD, Fernando Thompson.

Para vender a energia à empresa da África do Sul, a Vale do Rio Doce poderá construir uma central termoeléctrica associada à mina de Moatize, na região central de Moçambique.

O avanço nas negociações com os sul-africanos, porém, depende da finalização do estudo de viabilidade da exploração do carvão na mina moçambicana.

“O estudo de viabilidade da exploração de Moatize inclui a viabilidade da construção da termoeléctrica”, declarou o porta-voz.

A CVRD, segundo Thompson, pretende divulgar a conclusão desse estudo até o final do ano.

Thompson confirmou à Macauhub as palavras do presidente da CVRD, Roger Agnelli, que disse na última semana que parte da energia produzida em Moatize poderá ter como destino, além da estatal sul-africana, algum projeto industrial moçambicano.

No final de 2004, a CVRD ganhou um concurso internacional para explorar o carvão de Moatize, considerada a maior província carbonífera do mundo ainda não explorada, com potencial estimado em 2,4 mil milhões de toneladas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH