Balança comercial de Angola deverá este ano registar um saldo positivo

17 October 2006

Luanda, Angola, 17 Out – Angola deverá registar de novo este ano um saldo positivo na sua balança comercial devido às exportações de petróleo que, em 2005, geraram receitas de 19,8 mil milhões de dólares contra 4,6 mil milhões um ano antes.

De acordo com dados do estudo “Banca em Análise – Angola/2006”, da Deloitte Angola e da Associação Angolana de Bancos (Abanc), recentemente publicado em Luanda, nesse período o Estado angolano arrecadou receitas de 3,9 mil milhões de dólares e teve despesas de 3 mil milhões, gerando assim um saldo orçamental de praticamente mil milhões de dólares.

De acordo com a publicação da Deloitte, para complementar o esforço de financiamento do processo de reconstrução nacional, a dívida externa aumentou de 970 milhões para 10,5 mil milhões de dólares.

No entanto, a relação entre a dívida externa e o Produto Interno Bruto (PIB) caiu de 103 por cento em 2001 para 36 por cento em 2005.

O crescimento do PIB foi impulsionado, principalmente, pela produção petrolífera devido ao aumento da produção e dos preços internacionais.

A produção, em 2005, excedeu 1250 milhões de barris por dia (996 milhões em 2004), tendo apresentado nesse ano cerca de 51,5 por cento do PIB e 95 por cento das exportações.

Em 2005, Angola passou a segundo maior produtor de petróleo em África, sendo aquele que tem apresentado maior taxa de crescimento médio anual nos últimos anos entre este grupo de países; 8,8 por cento anuais desde 1994.

Projecções recentes indicam que a produção vai exceder os dois milhões de barris por dia em 2007.

O estudo da Deloitte resulta de uma compilação de dados macroeconómicos de mais de mil bancos, incluindo os 12 angolanos, e de uma análise comparativa com os mercados dos Estados Unidos da América, África do Sul, Portugal e Brasil.

As informações macroeconómicas foram retiradas em bases de dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), Banco Nacional de Angola (BNA) e do Ministério das Finanças, sendo os dados mais recentes baseados em informação não definitiva ou previsões actualizadas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH