Semanário de negócios e investimento lançado em Bissau

20 October 2006

Bissau, Guiné-Bissau, 20 Out – Um grupo de quadros guineenses lançou quinta-feira, em Bissau, um novo jornal pela primeira vez dedicado exclusivamente à produção de informação sobre oportunidades de negócios e investimentos na Guiné-Bissau, projecto liderado por Francelino Cunha.

Em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, o também antigo director-geral da Televisão da Guiné-Bissau (TGB), licenciado em comunicação social na Rússia, indicou que o jornal se intitula Comdev Negócios e que é um semanário privado independente com 12 páginas.

Francelino Cunha adiantou que o Comdev Negócios, cujo nome é a abreviatura de “Community Development” (Desenvolvimento da Comunidade), pretende ocupar uma “lacuna” que existe no mercado guineense, ou seja, a falta de informação especializada sobre as potencialidades económicas da Guiné-Bissau.

O novo jornal, em formato tablóide, com duas cores, verde e preto, custa 500 francos CFA (0,76 euros) e será vendido em Bissau e no interior do país, podendo vir a ser comercializado no estrangeiro.

A publicação tem como proprietário Peter Dagba, um cidadão de origem nigeriana, há vários anos radicado na Guiné-Bissau, onde desenvolve actividades diversas na área do negócio e concessão de micro-crédito.

No número zero, o destaque vai para uma reportagem sobre a segunda maior cidade da Guiné-Bissau, Gabu, 200 quilómetros a Leste da capital guineense, intitulada “Uma Cidade em Franco Crescimento Económico”, e para uma entrevista ao ministro da Economia, em que Issufo Sanhá defende o retomar das relações “normais” com a comunidade financeira internacional.

A Guiné-Bissau possui actualmente quatro jornais publicados de forma irregular – Nô Pintcha, estatal, e Kansaré, Diário de Bissau e Gazeta de Notícias, privados. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH