Primeiro-ministro guineense inicia em Lisboa viagem de sensibilização para mesa-redonda de Genebra

25 October 2006

Lisboa, Portugal, 25 Out – O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, realçou terça-feira em Lisboa a importância que a mesa-redonda de Genebra tem para o desenvolvimento do seu país ao concluir a primeira etapa de um périplo que o levará a diversos países doadores.

Em Lisboa, Aristides Gomes manteve uma reunião com o seu congénere português, José Sócrates, tendo seguido depois para Madrid na missão destinada a sensibilizar os doadores para o sucesso da reunião marcada para 7 e 8 de Novembro, em Genebra, Suíça, e que o levará ainda a Paris, Roma, Bruxelas e Washington.

“Decidimos continuar a caminhar com o governo português no quadro do grupo de contacto que tem estado a trabalhar em prol do sucesso do encontro e inclui ainda a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e outros países africanos” disse o primeiro-ministro guineense à agência noticiosa portuguesa.

Este grupo de contacto vai trabalhar também na “concretização das promessas que possam vir a ser feitas em Genebra”, acrescentou.

O objectivo da Guiné-Bissau é reunir uma verba superior a 400 milhões de dólares para apoiar os projectos contidos no Documento Estratégico Nacional para a Redução da Pobreza (DENARP) e as reformas nos sectores da Defesa e Segurança.

Além da verba apontada, da qual depende também a conclusão do Orçamento Geral do Estado para 2007, é intenção do governo guineense, já anunciada em Bissau, solicitar o perdão da dívida a diversos países, para sanear as Finanças Públicas, uma vez que o serviço da dívida absorve grande parte das receitas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH