Presidente de Moçambique nomeia 2 administradores para Hidroeléctrica de Cahora Bassa

3 November 2006

Maputo, Moçambique, 03 Nov – O presidente de Moçambique, Armando Guebuza, nomeou na quarta-feira dois moçambicanos para a administração da Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB), que, nesta fase de transição, passa a ter nove elementos, cinco dos quais portugueses.

Os dois novos administradores da HCB são Paulo Muchanga, um ex-ministro dos Transportes e Comunicações que, até agora, presidia à Administração Nacional das Estradas, e Gildo Simbunde, ex-administrador da empresa pública Electricidade de Moçambique.

Actualmente, a HCB é presidida pelo português Joaquim da Silva Correia.

As recentes nomeações visam adequar o Conselho de Administração da HCB ao período de transição, iniciado terça-feira com a assinatura do acordo entre Portugal e Moçambique que transfere para este país a maioria do capital da empresa de energia.

Em contrapartida, Moçambique pagará a Portugal 950 milhões de dólares e quando concretizar essa compensação assumirá finalmente a gestão da empresa.

Nessa altura, Portugal ficará com dois administradores, em nove, na HCB, nomeando igualmente o presidente da mesa da Assembleia-Geral e a Comissão de Fiscalização, durante quatro anos.

Após esse período, se Portugal mantiver a posição de 15 por cento do capital, continuará a ter dois administradores e, se a reduzir para 10 por cento, permanecerá um administrador. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH