Obras de reconstrução do porto de Nacala em concurso público internacional

7 November 2006

Maputo, Moçambique, 07 Nov – O concurso público internacional para as obras de reconstrução do terminal de cargas do porto de Nacala, afectado pelo ciclone Delfina, vai ser lançado em breve, afirmava na sua edição de segunda-feira o jornal Notícias, de Maputo.

Citando o director executivo do porto de Nacala, Agostinho Langa Júnior, o jornal adianta que se está na fase de preparação do projecto a ser posteriormente submetido ao dono da obra, a empresa pública Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique, para aprovação.

Entretanto, o Corredor de Desenvolvimento do Norte está a negociar três grandes projectos com empresas do Malaui, cuja concretização será determinante para o aumento do volume de carga nos próximos anos.

De acordo com Agostinho Langa Júnior, há negociações com a Ilovo, uma empresa açucareira, que pretende exportar 150 mil toneladas de açucar a partir de 2008, com uma empresa produtora de trigo para a construção de silos no porto de Nacala e com uma terceira para ser abastecida de “clínquer”.

Esta terceira empresa, uma cimenteira, recebe actualmente a matéria-prima do Zimbabwe mas os seus responsáveis pretendem dispor de fontes alternativas de fornecimento.

O jornal adianta que os investimentos ao longo do Corredor do Norte foram atrasados pelas negociações que decorriam com a Companhia do Vale do Rio Doce que garantira ir exportar o carvão de Moatize pelo porto de Nacala.

As negociações estavam a ser conduzidas no sentido de a empresa brasileira efectuar todos os investimentos, tanto em infra-estruturas como em equipamento com a Vale mais tarde a desistir de Nacala e a apontar o porto da Beira como uma alternativa mais barata.

O Corredor de Desenvolvimento do Norte é um consórcio constituído pelas empresas ERL das Bermudas e Railroad Development Corporation dos Estados Unidos, Manica, um conjunto de investidores moçambicanos e a empresa pública Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique.

A concessão inclui o porto de Nacala, a rede ferroviária do Norte de Moçambique com 872 quilómetros de linhas até Lichinga e à fronteira com o Malaui. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH