Ecobank do Togo vai abrir uma filial na Guiné-Bissau

8 November 2006

Bissau, Guiné-Bissau, 08 Nov – A Guiné-Bissau vai dispor, ainda este mês, de mais uma entidade bancária, o Ecobank, cuja sede se situa em Lomé (Togo) e tem filiais em 15 países da África Ocidental e nos Camarões, afirmou terça-feira em Bissau a directora-geral da instituição.

Anastasie Darboux, de nacionalidade marfinense, indicou que está em Bissau desde 22 de Outubro último para contactos oficiais, mas não deu qualquer indicação sobre a data precisa de abertura do novo banco.

Indicando que as instalações estarão situadas em plena Avenida Amílcar Cabral, no “coração” de Bissau, Darboux adiantou ter solicitado o apoio da Câmara de Comércio, Indústria e Agricultura (CCIA) guineense na identificação das empresas e empresários do país, bem como no conhecimento do mercado local e suas potencialidades.

O Ecobank foi criado por iniciativa da Federação das Câmaras de Comércio da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), de que a CCIA faz parte, estando a sua rede dividida em quatro áreas, com a Guiné-Bissau a pertencer à “Zona UEMOA” (União Económica e Monetária Oeste Africana), com sede em Dacar.

A concretizar-se a abertura do Ecobank, Bissau passa a dispor de quatro bancos no país, o Banco da África Ocidental (BAO), cujos principais accionistas são o Montepio Geral e o Grupo Efisa (ambos de Portugal), o Banco de Solidariedade Regional (BRS) e o Banco da União (BdU), abertos já no decorrer do ano em curso. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH