Sonaecom poderá trocar participação na Vivo pelos 10 por cento da Telefonica na Portugal Telecom

20 November 2006

Lisboa, Portugal, 20 Nov – A Sonaecom poderá utilizar a participação na brasileira Vivo como moeda de troca para conseguir os 10 por cento que a espanhola Telefonica detem na Portugal Telecom, afirmou sexta-feira em Barcelona o administrador financeiro da empresa.

No decurso de uma conferência organizada pela Morgan Stanley, Chris Lawrie adiantou que as duas empresas – Sonaecom e Telefonica – já mantiveram conversações sobre a Vivo e disse ainda que a lógica em termos de posicionamento estratégico da Telefonica no Brasil e América Latina aponta para que o desfecho mais provável é a venda da actual participação da Portugal Telecom na Vivo à Telefonica.

No entanto, o administrador financeiro da Sonaecom garantiu que a empresa dispõe do financiamento necessário para adquirir à Telefonica a sua participação na Vivo.

A Sonaecom tem defendido repetidamente que só está interessada em estar presente em negócios onde assuma posições de controlo, pelo que a possibilidade de alienação da Vivo tem sido dada quase como certa.

Lawrie anunciou igualmente que a Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada sobre a Portugal Telecom arranca a 15 de Dezembro e termina a 1 de Março de 2007, apontando 30 de Novembro como a data em que a Autoridade da Concorrência divulgará a sua decisão sobre a operação.

Tal significa que a Autoridade da Concorrência deverá emitir, entretanto, a sua decisão final sobre a operação, dando tempo à Sonaecom para registar a oferta junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Após o registo da OPA, terá de haver uma assembleia geral de accionistas da Portugal Telecom a fim de se proceder ao desbloqueamento dos estatutos da empresa, uma das condições para o sucesso da operação.

A oferta deverá expirar a 9 ou 23 de Fevereiro e a liquidação financeira ocorrerá a 15 de Fevereiro ou 1 de Março.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH