França reescalona dívida bilateral de São Tomé e Príncipe

21 November 2006

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 21 Nov – A França decidiu reescalonar a dívida de São Tomé e Príncipe estimada em 3,05 milhões de euros, no âmbito de implementação do acordo do clube de Paris, revelaram segunda-feira em São Tomé fontes oficiais.

O adiamento em 16 anos do período de vencimento da dívida para com a França surge na sequência de uma convenção bilateral assinada este fim-de-semana entre o ministro dos Negócios Estrangeiros são tomense, Carlos Gustavo dos Anjos e o embaixador francês, Jean Marc Simon.

De acordo com um comunicado governamental, o reescalonamento deveu-se à conclusão de um programa com o Fundo Monetário Internacional, resultante da avaliação dos indicadores económicos do arquipélago na base de um processo visa a obtenção do perdão da dívida do arquipélago avaliada em 300 milhões de dólares.

Esta decisão das autoridades francesas visa incentivar investimentos em projectos sociais de combate à pobreza, concebidos e executados pelo autoridades são-tomenses em parceria com a agência francesa de desenvolvimento de acordo com a convenção bilateral na base do acordo Clube de Paris estabelecido em 13 de Setembro de 2005,

Considerado um dos principais parceiros bilaterais de São Tomé e Príncipe, a França tem investido nos sectores da educação através da concessão de bolsas de estudo, criação de centro para formação profissional, agricultura, comunicação social e o projecto de combate à pobreza. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH