Angola vai manter-se fora da zona de comércio livre da África Austral

23 November 2006

Luanda, Angola, 23 Nov – Angola vai manter-se fora da zona de comércio livre da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), a entrar em vigor em 2008, por não estar em condições de aderir, afirmou quarta-feira em Luanda a ministra do Planeamento, Ana Dias Lourenço.

“A integração pode ser uma ameaça ou uma oportunidade, pelo que temos que analisar em cada momento as acções que pretendemos desenvolver para que possamos entrar na zona de comércio livre e beneficiar desse processo de forma equilibrada, permitindo o desenvolvimento competitivo da economia angolana”, salientou a ministra.

Ana Dias Lourenço, que falava terça-feira na Comissão Parlamentar de Economia e Finanças, durante a discussão na especialidade das propostas de OGE/2007 e do Programa de Governo 2007/08, considerou que a economia angolana, bastante afectada pelo conflito armado, ainda não atingiu um estado de desenvolvimento que permita a sua integração na zona de comércio livre da SADC.

A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral pretende criar a partir de 2008 uma zona de comércio livre, na sequência de um protocolo comercial aprovado na Cimeira de Chefes de Estado e de Governo realizada em Windhoeck, capital da Namíbia, em 2000.

A SADC representa um mercado de cerca de 200 milhões de pessoas, com um produto interno bruto (PIB) superior a 180 mil milhões de dólares.

A criação de uma zona de comércio livre pretende facilitar a circulação de bens e serviços entre os estados membros, o que constituirá uma forte impulso para as relações comerciais dentro desta região do continente africano.

Por outro lado, a redução das taxas de importação e o desmantelamento das barreiras alfandegárias permitirá também fomentar o processo de integração económica entre os 14 países que integram a SADC.

Esta organização regional, criada em 1980, tem como membros Angola, Botsuana, RDCongo, Lesoto, Madagáscar, Malaui, Maurícias, Moçambique, Namíbia, África do Sul, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabué. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH