Fabricante brasileiro de motores quer quadruplicar em 3 anos produção na China

24 November 2006

São Paulo, Brasil, 23 Nov – A Weg, que produz motores elétricos e tem fábricas em cinco países, pretende quadruplicar sua produção na China até ao final de 2009, disse quarta-feira à Macauhub Cristina Santos, responsável pela comunicação da empresa.

A companhia brasileira, que na sua unidade de Nantong (cidade da província de Jiangsu) produz motores que, somados, geram 80 mil kw/mês, quer elevar essa produção para 160 kw/mês em 2007 e duplicá-la mais uma vez até ao final de 2009.

“Pretendemos aumentar a nossa penetração no mercado asiático, melhorar a logística operacional e comercial e gerar maior competitividade”, afirmou, em nota dirigida à Macauhub, o presidente executivo da empresa, Décio da Silva.

Em 2004, a Weg adquiriu a Nantong Eletric Motor Manufacturing, e desde 2005 produz na unidade chinesa motores elétricos industriais de baixa e média tensão, destinados principalmente aos segmentos de aço, mineração, petroquímico e aos fabricantes de bombas e compressores.

Além da fábrica na China, a Weg possui sete unidades no Brasil, três na Argentina, duas no México e uma em Portugal e dispõe de escritórios comerciais em 19 países.

Para aumentar a produção na China, a Weg deu início à expansão de seu parque fabril no país — que ocupa um terreno de 67 mil m² — com a construção de dois novos prédios, um investimento de 12,5 milhões de dólares, informou a porta-voz da empresa.

As novas instalações começam a operar no primeiro trimestre de 2007 e vão abrigar os departamentos de Componentes e Montagens, ampliar a capacidade das linhas actualmente produzidas e introduzir novos produtos com tecnologias desenvolvidas na sede, em Jaraguá do Sul, no Estado de Santa Catarina (Sul do Brasil).

Como parte da estratégia de avanço da empresa no mercado asiático, a Weg planeja investir cerca de 30 milhões de dólares na fabrica de Nantong, no biénio 2006/2007, de acordo com Cristina Santos.

Considerando-se o conjunto de sua actuação, a empresa brasileira projecta investir no próximo ano 92 milhões de dólares, indo entre 15 a 20 por cento desse valor para o exterior, principalmente para China e México.

A Weg apresentou umlucro de 61,1 milhões de dólares no terceiro trimestre, valor 31,6 por cento maior do que no mesmo período de 2005.

No acumulado do ano, o lucro da empresa chega a 170,8 milhões de dólares. Em 2005, a Weg lucrou 173,2 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH