Exportações brasileiras para países africanos de língua portuguesa aumentam 60 por cento até Outubro

29 November 2006

São Paulo, Brasil, 29 Nov – As exportações brasileiras para os países africanos de língua portuguesa cresceram 59,6 por cento nos primeiros dez meses de 2006 em relação ao mesmo período de 2005, de acordo com dados do Ministério do Comércio Exterior do Brasil.

“O Brasil tem adoptado, principalmente nos últimos dois anos, uma política de expansão em busca de novos mercados, como a África”, observou, em entrevista à Macauhub, o economista Guilherme Loureiro, da consultora Tendências, uma das de maior renome do Brasil.

As vendas do Brasil aos cinco países lusófonos da África (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe) somaram 695,3 milhões de dólares de Janeiro a Outubro deste ano — contra 436 milhões em igual período de 2005.

A alta nas vendas brasileiras para os países africanos de língua portuguesa, avalia Loureiro, não se dá por conta de uma política nacional articulada, mas por negociações privadas pontuais, em que algumas empresas se beneficiam de “incentivos económicos, que superam questões de política externa”.

O maior destino das exportações brasileiras foi Angola, que importou 642,3 milhões de dólares até Outubro — ou 92 por cento do total dos embarques do Brasil rumo à África lusófona. Em relação ao ano passado, as vendas brasileiras ao mercado angolano registraram um crescimento de 64,7 por cento.

O segundo comprador de produtos brasileiros entre os africanos lusófonos é Moçambique. Nos primeiros dez meses do ano, o país importou 26,2 milhões de dólares — alta de 8,5 por cento.

Logo em seguida vem Cabo Verde, que adquiriu no período 23 milhões de dólares, 15 por cento a mais do que o verificado entre janeiro e outubro de 2005.

Em termos percentuais, as exportações para a Guiné-Bissau tiveram a alta mais expressiva: 236 por cento, com as vendas brasileiras a terem passado de 940 mil para 3,16 milhões de dólares.

No mesmo período, o Brasil importou 341,879 milhões de dólares dos cinco países — um salto expressivo em relação aos 206 mil dólares de 2005.

O petróleo angolano é o grande responsável por esse resultado: Angola foi responsável por 99,9 por cento das vendas dos países africanos de língua portuguesa ao Brasil, com 341,86 milhões de dólares. No distante segundo lugar, aparece Moçambique, com vendas de 15 mil dólares.

O Brasil também importou de Guiné Bissau (1.440 dólares) e de Cabo Verde (822 dólares). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH