OPEP saúda decisão de Angola e aguarda pelo pedido formal de adesão

1 December 2006

Paris, França, 01 Dez – A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) saúda a decisão do governo de Angola e aguarda o pedido oficial de adesão, afirmou quinta-feira em Paris um porta-voz da organização.

Angola assiste “há anos” às reuniões da OPEP como observador e, portanto, “se tomou a iniciativa de aderir é certamente uma boa iniciativa”, declarou Omar Farouk Ibrahim, director de relações públicas da OPEP.

A OPEP ainda não recebeu o pedido formal de adesão de Angola, esclareceu a mesma fonte, e assim, a questão da adesão não deverá ser abordada ainda na próxima reunião dos países membros, agendada para 14 de Dezembro na Nigéria.

O pedido formal, adiantou Farouk Ibrahim, possivelmente só será apresentado no primeiro trimestre de 2007, depois dos procedimentos exigidos pela legislação do país.

A OPEP conta actualmente 11 membros – Argélia, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Iraque, Irão, Líbia, Indonésia, Nigéria, Venezuela, Kuwait e Qatar.

O Conselho de Ministros angolano pronunciou-se na quarta-feira passada a favor da adesão de Angola à OPEP.

Com uma produção actual de 1,4 milhões de barris por dia, Angola é o segundo maior produtor de petróleo da África subsaariana, atrás da Nigéria, prevendo os responsáveis do sector que possa atingir uma produção de dois milhões de barris diários em 2007 devido ao início da exploração de novos poços.

Se aderir à OPEP, e de acordo com as regras da organização, ser-lhe-á atribuída uma quota de produção, que varia de acordo com a procura mundial e tem também em conta as suas capacidades de produção. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH