Mesa redonda com doadores de São Tomé e Príncipe pretende obter 121 milhões de dólares

3 December 2006

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 04 Dez – São Tomé e Príncipe acolhe a partir de hoje uma mesa redonda com parceiros internacionais de cooperação, visando a obtenção de mais de 121 milhões de dólares para combater a pobreza no arquipélago.

De acordo com documento elaborado pelo governo de São Tomé e Príncipe, os fundos a obter dos doadores serão investidos 70 milhões de dólares no desenvolvimento de infra-estruturas, 37 milhões na educação e 14 milhões num programa visando a boa governação.

No domínio das infra-estruturas, realça-se o projecto de melhoramento da qualidade de energia com custo a rondar 31 milhões de dólares, o plano de construção de estradas avaliado em 14 milhões, a captação e distribuição de água avaliado em 4 milhões de dólares.

Na educação, de entre os projectos elaborados, destacam-se o programa do alargamento de escolaridade básica estimado em 13,3 milhões de dólares, a reforma do ensino básico orçado em 9,2 milhões, e a formação do ensino superior com custo a rondar 4,2 milhões de dólares.

No quadro do reforço da governação, o desenvolvimento do sector privado é apontado como prioritário num projecto estimado em 4 milhões, a par dos programas de reforma de administração pública e da justiça, avaliados em 4 e 3 milhões de dólares respectivamente.

De acordo com a lista dos participantes à mesa redonda que terá a duração três dias, destacam-se a presença das Nações Unidas, União Europeia, Banco Mundial e o Banco Africano de Desenvolvimento.

O evento contará ainda com os potenciais parceiros bilaterais de São Tome e Príncipe, nomeadamente, Angola, Brasil, Estados Unidos da América, França, Guiné-Equatoreal, Líbia, Nigéria, Japão, Portugal, Taiwan.

Na última mesa redonda realizada em Dezembro último em Bruxelas, Bélgica, São Tomé e Príncipe obteve mais de 60 milhões de dólares na sequência dos compromissos assumidos pelos doadores internacionais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH