Brasileiros devem apostar no sector de serviços em Macau, defende Câmara Brasil China

10 December 2006

São Paulo, Brasil, 11 Dez – O Brasil deve apostar no sector de serviços em Macau, que tem crescido com a actividade turística, afirmou à Macauhub Paul Liu, presidente da Câmara Brasil China de Desenvolvimento Económico (CBCDE).

“Os grandes hotéis e casinos que surgem em Macau terão lojas, restaurantes, salões de beleza, pastelarias, centros de eventos e de lazer e os brasileiros têm qualificação nessas áreas”, ressalta Liu, que esteve em Macau em Novembro passado.

Na avaliação do presidente do CBCDE, além dos trabalhadores brasileiros, que podem ser utilizados por empresas já estabelecidas em Macau, companhias brasileiras podem ajudar o sector de serviços de Macau a desenvolver-se.

“Redes de restaurantes, como os de culinária nordestina ou churrascarias, têm espaço lá”, afirma Liu, mencionando tipos de restaurantes que representam cozinhas típicas do Nordeste e do Sul do Brasil, respectivamente.

O representante da câmara brasileira lembrou que uma outra área do sector de serviços que se desenvolve em Macau a reboque do turismo — a aviação — já conta com mão-de-obra do Brasil. “A companhia aérea de Macau já contratou mais de 60 pilotos brasileiros”, observou.

O presidente da Câmara Brasil China de Desenvolvimento Econômico visitou Macau em Novembro, a convite da Câmara de Comércio e Indústria Brazil-China de Macau (CCIBCM).

Em Macau, os dirigentes das duas câmaras assinaram um documento em que se comprometem a actuar de maneira conjunta para facilitar negócios, viagens e informações. “Em 2007, vamos realizar estudos mais detalhados para identificar as oportunidades”, informou Liu.

“Vamos levar empresários brasileiros e realizar excursões específicas para lá [Macau]”.

Além dos estudos e das viagens, o CBCDE pretende, de acordo com Paul Liu, realizar eventos no Brasil para destacar a importância de Macau.

“Macau pode ser a porta de entrada dos brasileiros na China e dos chineses no Brasil. Assim como Hong Kong foi [a ponte] para a China, hoje Macau pode ser para Brasil e China”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH