Banco de Desenvolvimento de Angola pretende ajudar economia e empresários a crescer

11 December 2006

Luanda, Angola, 12 Dez – A economia e a classe empresarial de Angola são “incipientes” podendo o Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) vir a ter um papel importante no seu desenvolvimento, afirmou segunda-feira em Luanda o seu presidente, Paixão Júnior.

Em declarações aos jornalistas no final da cerimónia de posse do Conselho de Administração da instituição, disse que o banco vai iniciar de imediato a selecção das empresas que poderão beneficiar do seu apoio.

Iicialmente, de acordo com Paixão Júnior, será dada prioridade aos sectores produtivos do milho, feijão e algodão, mas também à indústria de materiais de construção.

Nesta primeira fase, o BDA vai abranger projectos empresariais apenas nas províncias de Luanda, Cabinda, Bengo, Malange, Huambo, Bié, Benguela e Huíla.

O Banco de Desenvolvimento de Angola arranca com um capital de 50 milhões de dólares, mas receberá anualmente recursos provenientes dos sectores petrolífero e diamantífero, através do Fundo de Desenvolvimento Nacional.

O Banco de Desenvolvimento de Angola foi criado pelo governo a 15 de Março, na sequência da extinção do Fundo de Desenvolvimento Económico e Social (FDES), cujo património e pessoal foram transferidos para o novo banco.

O BDA, tutelado pelo Ministério das Finanças, tem como objectivo principal a criação de condições para o funcionamento das empresas, facilitando aos agentes privados o desenvolvimento de projectos de investimento de médio e longo prazos, com menor custo e maior rapidez. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH