FMI elogia política económica de Moçambique mas apela a mais reformas

20 December 2006

Washington, Estados Unidos da América, 21 Dez – O Fundo Monetário Internacional elogiou a “prudente” política económica de Moçambique e anunciou a concessão de mais 2,4 milhões de dólares ao abrigo do Programa de Redução de Pobreza e Crescimento da organização.

Num comunicado divulgado terça-feira, o FMI afirma que as “prudentes políticas macroeconómicas” do país e a “primeira onda de reformas estruturais” resultaram num forte crescimento económico, inflação “moderada” e “progresso sólido no caminho dos objectivos elaborados na estratégia de redução de pobreza”.

A organização avisa, no entanto, que para se alcançar os objectivos traçados no Plano de Acção para Redução da Pobreza Absoluta II (PARPA II) terá que haver um “fortalecimento da política fiscal” e do clima de investimentos através da redução de custos para o funcionamento de empresas e ainda um empenho em “continuar-se a resolver frontalmente questões de governação”.

O comunicado indica que o FMI não está totalmente satisfeito com as recentes reformas das leis laborais, afirmando que o projecto de lei laboral “representa uma melhoria da actual lei”, mas que as autoridades moçambicanas devem resolver a “rigidez” do mercado de trabalho que a ainda prevalece. O FMI não especifica quais os problemas que considera persistirem nas leias laborais moçambicanas.

A organização “encoraja”, por outro lado, as autoridades moçambicanas a adoptarem novas leis sobre “os regimes fiscais” para os sectores das minas e petróleo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH