Minas continuam a aparecer na linha ferroviária do Sena, em Moçambique

27 December 2006

Beira, Moçambique, 28 Dez – Especialistas vão inspeccionar a linha de caminho-de-ferro do Sena a fim de se certificarem de que a mesma está livre de minas, anunciou na Beira o Instituto Nacional de Desminagem (IND).

A linha do Sena vai do Dondo, cerca de 30 km a ocidente da Beira, e as minas de carvão de Moatize, na província de Tete e inclui ramais para a fronteira com o Malawi e com a cidade de Marromeu.

A linha, com um comprimento de 670 quilómetros, foi limpa e declarada livre de minas pela empresa norte-americana RONCO em Setembro passado e o IND emitiu o certificado respectivo à Companhia de Portos e de Caminhos de Ferro de Moçambique.

Mas um trabalhador indiano do consórcio indiano Ricon, que está a reconstruir na sua totalidade a linha do Sena, morreu na explosão de uma mina na estação de Inhamitanga.

Em Novembro, o delegado em exercício para a zona centro do país do IND afirmou ao diário Notícias, de Maputo, que tinham sido descobertos mais engenhos explosivos ao longo da linha.

A agência noticiosa moçambicana AIM avança com as duas explicações possíveis – ou a RONCO deixou passar algumas minas ou alguém anda a colocar minas ao longo da linha de caminho-de-ferro do Sena. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH