Excedente comercial da China com novo recorde em 2006

11 January 2007

Pequim, China, 11 Jan – O excedente comercial da China alcançou um novo recorde em 2006, ao atingir 177,47 mil milhões de dólares, o que representa um aumento de 74 por cento face ao ano anterior, anunciou quarta-feira a agência oficial Nova China.

As exportações aumentaram 27,2 por cento em comparação anual para 969,08 mil milhões de dólares, enquanto as importações, em alta de 20 por cento, se cifraram em 791,61 mil milhões de dólares, de acordo com os dados disponibilizados pela Administração Geral das Alfândegas.

No mês de Dezembro, o excedente atingiu os 21 mil milhões de dólares, um pouco menos do que em Novembro (22,9 mil milhões de dólares).

O excedente anunciado para 2006 está em linha com as previsões dos analistas que apontavam para um intervalo de 170 a 180 mil milhões de dólares.

Este excedente constitui uma fonte de fricção entre a China e os seus parceiros comerciais, com destaque para os Estados Unidos e a Europa, que atribuem largamente a competitividade chinesa a uma subavaliação do yuan, que tornam as exportações do gigante asiático mais vantajosas.

Entre a sua revalorização de Julho de 2005 e final de 2006, o yuan subiu mais de 3,8 por cento, mas continua a ser pouco para os parceiros comerciais da China.

A quarta economia mundial, cujo Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com as estimativas, ainda cresceu 10,5 por cento em 2006, já detém mais de um bilião de dólares de reservas, alimentando o debate sobre a sua utilização e diversificação possíveis. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH