Desenvolvimento de uma rede de transportes em Macau vai apoiar sucesso dos projectos do Cotai

17 January 2007

Macau, China, 17 Jan – O desenvolvimento das infra-estruturas em Macau, em particular de uma rede de transportes, vai apoiar o sucesso dos projectos do Cotai ao longo dos próximos anos, afirma a Standard and Poor’s numa análise ao risco do sector do jogo em Macau.

Cotai(Coloane e Taipa) é a zona de aterros entre as duas ilhas onde estão em construção uma série de casinos e resorts turísticos.

Mencionando como projectos-chave a expansão dos terminais marítimos, o aeroporto e a construção de um metropolitano, a analista da Standard and Poor’s afirma que a não-existência de uma rede de transportes adequada terá um impacto negativo nos turistas que visitam Macau diminuindo assim o número de jogadores.

A analista menciona igualmente como preocupações com a mão-de-obra, dizendo ser fundamental que haja um volume de mão-de-obra adequado principalmente quando os projectos do Cotai começarem a funcionar.

De qualquer forma, o aumento significativo do número de turistas a entrar em Macau tem sido o principal factor para as crescentes receitas do jogo, com a China continental a fornecer 55 por cento dos visitantes e Hong Kong 31 por cento.

A Standard and Poor’s afirma que o número de visitantes deverá continuar a crescer devido ao crescente prestígio de Macau, ao levantamento das restrições de viagens e ao aumento do rendimento na China bem como ao facto de Macau ser o único local de toda a China onde existe jogo legalizado.

Neste âmbito, a analista afirma que a concorrência da indústria do jogo na Ásia poderia ter implicações negativas para Macau mas acrescenta que em função da origem dos jogadores – China continental e Hong Kong – a concorrência regional terá um impacto diminuto.

Pior seria se a China autorizasse o jogo ou se o governo de Macau concedesse novas licenças.

Mas a China não tem planos para autorizar o jogo no continente e o governo de Macau já afirmou não pretender vender licenças de jogo adicionais até pelo menos Abril de 2009.

A analista diz que os fundamentais permanecem fortes para os seis operadores com as receitas a terem atingido 5,8 mil milhões de dólares em 2005 e 6,4 mil milhões nos primeiros onze meses de 2006, devendo ter ultrapassado Las Vegas no ano passado e devendo atingir receitas de 10 mil milhões de dólares em 2010.

Embora dois operadores – Galaxy e Las Vegas Sands – tenham visto o seu “rating” ser baixado, o primeiro emitiu dívida e o segundo foi escolhido para montar o primeiro casino de Singapura, tal se deve apenas a considerações relacionadas com as empresas, não sendo de forma alguma de um sentimento negativo relativamente à indústria do jogo de Macau.

A concluir, a Standard and Poor’s afirma que não obstante todas as incertezas e os riscos potenciais, o sentimento dos investidores continua forte, o que é reflectido pela entrada da Melco PBL na bolsa dos Estados Unidos e pela emissão de acções do Las Vegas Sands Corp. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH