Empresa CITS promove China no Brasil como destino turístico

18 January 2007

São Paulo, Brasil, 18 Jan – A China International Travel Sevice (CITS), a maior empresa chinesa de turismo, reunirá em Fevereiro, em São Paulo, representantes do governo brasileiro, o novo embaixador chinês no Brasil e empresas do sector, informou a Câmara Brasil China de Desenvolvimento Económico (CBCDE).

O objectivo do evento, organizado pela CBCDE a pedido da CITS (China International Travel Sevice), é apresentar o país asiático aos brasileiros e despertar neles o interesse em viajar para a China, disse em entrevista à Macauhub o presidente da CBCDE, Paul Liu.

“Muitos jovens brasileiros querem estudar na China, empresários querem novos negócios. Mas eles não vão à China porque preferem um país que conhecem melhor”, disse Liu.

Além de apresentar melhor a China aos brasileiros, o CITS, que, de acordo com a CBCDE, já contratou mais de 500 operadores no Brasil, pretende buscar mais parcerias com operadores brasileiros de turismo, disse Liu.

O evento “China: o destino turístico dos brasileiros”, que terá lugar a 6 de Fevereiro, contará com a presença do novo embaixador da China no Brasil, Chen Duqing, e consistirá numa apresentação de cerca de duas horas de dados gerais da China e de vídeos que mostram cidades, paisagens e pontos turísticos chineses, adiantou o presidente da CBCDE.

“O crescente interesse pela China deve fazer dobrar, em no máximo três anos, o número de brasileiros que vistam o país”, prevê Liu, afirmando, porém, que esses números só serão alcançados se houver esforços para uma maior promoção da China como destino turístico.

Em 2006, de 15 mil a 20 mil brasileiros visitaram a China, disse o representante da CBCDE, baseando-se em dados da imigração chinesa e cálculos da Câmara. “Foi um aumento bastante significativo, mas ainda é um número pequeno”, acrescentou.

Neste primeiro evento – Liu garantiu que serão organizados outros – a intenção é de promover principalmente o turismo de lazer: “O negócio vem depois do lazer, o empresário primeiro visita o país, depois volta para negociar”, afirmou o presidente da CBCDE.

“Será também uma oportunidade para os brasileiros saberem, por exemplo, que é possível fazer uma viagem de uma semana para a China gastando 3 mil dólares, cerca de 6.500 reais, ainda mais agora com novos voos”, afirmou Liu, citando a ligação direta Pequim-São Paulo, da Air China, voos da Lufthansa, da South África Airlines, entre outros.

Liu disse ainda que pretende realizar eventos do género na China. “Estamos a tentar fazer um evento como este lá (na China), para que possamos despertar também o interesse dos chineses no Brasil”, conclui o responsável. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH