Empresas africanas criam “joint-venture” para explorar carvão em Moçambique

22 January 2007

Londres, Reino Unido, 22 Jan – A empresa Central African Mining and Exploration Company (CAMEC) juntou-se à sul-africana Belde Empreendimentos Mineiros na criação de uma “joint-venture” para adquirir 75 por cento de três licenças de prospecção de carvão em Moçambique, anunciou sexta-feira em Londres a empresa.

As licenças em questão cobrem uma superfície de 67.620 hectares da bacia de carvão do Zambeze fazendo da CAMEC a maior detentora de concessões de carvão em Moçambique com 368.580 hectares.

A CAMEC, empresa africana cotada no Mercado Alternativo de Investimento da Bolsa de Valores de Londres, dispõe de 10 licenças de exploração de carvão com mais de 300 mil hectares na bacia do Zambeze, zona considerada como a que maiores reservas de carvão possui a nível mundial.

A segunda grande empresa na mesma bacia é a brasileira Companhia do Vale do Rio Doce, que tem duas concessões de carvão totalizando 44.040 hectares.

De acordo com o comunicado distribuído pela empresa em Londres, perfurações começarão a ser realizadas em Setembro a fim de os geólogos da CAMEC poderem quantificar os depósitos de carvão. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH