Governo de Angola aprova verba adicional para barragem de Capanda

22 January 2007

Luanda, Angola, 22 Jan – O governo angolano aprovou a verba adicional de 74,6 milhões de dólares para a conclusão das obras do aproveitamento hidroeléctrico de Capanda, de acordo com a agência noticiosa angolana Angop.

Citando o Diário da República, a Angop afirma que o valor aprovado destina-se ao financiamento de obras civis da segunda fase do aproveitamento hidroeléctrico de Capanda, de apoio logístico e de serviços complementares.

Naquele montante incluem-se a linha de crédito do Brasil de 18,4 milhões de dólares e uma dotação do Orçamento Geral do Estado de 17,8 milhões de dólares cabendo aos ministérios das Finanças e da Energia e Águas obter os recursos financeiros necessários.

No despacho publicado no diário oficial afirma-se que a conclusão do empreendimento hidroeléctrico de Capanda constitui uma meta programática do Governo no quadro do desenvolvimento do sector eléctrico público.

A barragem hidroeléctrica de Capanda, no norte de Angola, vai possibilitar o arranque da nova Refinaria do Lobito, a exploração das minas de ferro no Kwanza-Norte e o arranque de projectos agro-industriais em Malanje e Bengo.

O investimento global na construção da barragem é de 2,6 mil milhões de dólares.

A barragem além de possibilitar a interligação dos sistemas eléctricos Norte, Centro e Sul permitirá regularizar o caudal do rio Kwanza na parte jusante da barragem.

A regularização do caudal do rio Kwanza permitirá que ao longo do troço Capanda/Cambambe possam ser construídas mais sete barragens, possibilitando explorar todo o potencial energético ali existente, calculado em mais de seis mil mega watts.

Com uma capacidade instalada de 520 mega watts o complexo hidroeléctrico de Capanda, oficialmente inaugurado em Novembro de 2005, começou a produzir energia em 2004 para Luanda e Malange, no norte de Angola.

A conclusão da obra está prevista para o corrente ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH