Vendas brasileiras à China centradas na soja e no minério de ferro

5 February 2007

São Paulo, Brasil, 05 Fev – As exportações do Brasil para o mercado chinês em 2006 concentraram-se ainda mais em apenas dois produtos – soja e minério de ferro – que passaram de 43 por cento das vendas totais em 2005 para 54 por cento, de acordo com dados do Ministério do Comércio Exterior brasileiro.

Os dados do ministério indicam ainda que o número de produtos do Brasil vendidos à China recuou de 1478 em 2005 para 1446 no ano passado tendo diminuido igualmente a quantidade de categorias de produtos cujas vendas superaram 10 milhões de dólares de 58 em 2005 para 47 em 2006.

Em 2006, as exportações brasileiras para a China cresceram 29 por cento para 8.400 milhões de dólares, com a soja a liderar a lista com 2.400 milhões (mais 42 por cento) seguida do minério de ferro não-aglomerado com 200 milhões de dólares (mais 72 por cento).

A concentração verificada em 2006 não é contudo uma tendência, afirma Charles Tang, presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China (CCIBC).

“Ainda existem nichos não explorados”, comenta Tang, que considera que o forte crescimento que vem sendo apresentado pela China deve levar a uma evolução do consumo de vários outros produtos, o que resultará na diversificação da pauta de exportações.

“Com o passar do tempo, deverá aumentar a proporção das exportações brasileiras de produtos ‘não-soja’, ‘não-minério de ferro’ [ao mercado chinês]”, prevê Tang. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH