Técnicos do governo brasileiro vão a Hong Kong analisar instalação de centro de distribuição

8 February 2007

São Paulo, Brasil, 08 Fev – Técnicos do governo brasileiro deslocar-se-ão a Hong Kong ainda este mês para analisar a criação de um centro de distribuição de produtos, disse em entrevista exclusiva à Macauhub o presidente da Apex, órgão ligado ao Ministério do Comércio Exterior do Brasil.

“Membros da equipa técnica irão a Hong Kong para iniciar as discussões com representantes do governo chinês e da indústria e comércio”, disse o presidente da Apex (Agência de Promoção de Exportações e Investimentos), Juan Quirós.

“Ainda não há uma decisão sobre o local de instalação, que dependerá de vários factores, mas o centro de distribuição da Ásia deverá estar a funcionar até ao final do ano”, completou Quirós.

Instituída em 2003 para implementar políticas de promoção das exportações brasileiras, a Apex realizou 18 acções na China no ano passado, número que deverá ser superado este ano, adiantou o presidente da organização.

O mercado chinês, indicou Quirós, é uma das prioridades da agência. “A China, ao lado de outros 32 mercados no mundo — sendo que na Ásia também estão incluídos Japão, Índia e Singapura — foi escolhida visando potencializar as acções de promoção comercial realizadas pela Apex”, disse.

A prioridade de cada sector brasileiro é definida “unindo a procura às possibilidades de participação em eventos comerciais”. “No caso de Macau, sem dúvida, a língua portuguesa é um fator de aproximação”.

Dezoito acções da Apex no território chinês já estão confirmadas para 2007. Serão três missões, 11 feiras, um projecto vendedor, uma prospecção de feiras e duas prospecções de mercado, abrangendo pelo menos nove dos 70 sectores que a agência brasileira apoia.

Das três missões já traçadas para 2007, duas são do sector de mármore, pedras e minerais não-metálico e a terceira é uma “missão exploratória”, que será realizada já em Março por representantes do sector de design.

As demais acções previstas na agenda chinesa da Apex-Brasil envolvem os sectores de aparelhos eléctricos e electrónicos, metais preciosos, alimentos para animais, frangos, café e couros e calçados, com destaque para os dois últimos, que projectam sete das 18 acções já delineadas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH