Vinho português registou vendas de 977 milhões euros em 2006

8 February 2007

Madrid, Espanha, 08 Fev – O sector português do vinho continua estagnado, com vendas de 977 milhões euros em 2006, em parte devido a menos consumo interno e mais concorrência nos mercados exportadores, de acordo com um estudo divulgado quarta-feira em Madrid.

O estudo, da consultora DBK, com sede na capital espanhola, revela que entre 2004 e 2006 a produção vendida manteve uma tendência de “estancamento”, com o sector a registar ainda 1.600 produtores, apesar dos processos de concentração dos últimos anos.

A consultora refere que as vendas no ano passado aumentaram cerca de 1 por cento face a 2005, altura em que ascenderam a 968 milhões de euros, menos 1,7 por cento do que no ano anterior.

As exportações de vinho português têm como destino principal a França, país que recebe cerca de 20 por cento do valor total exportado, sendo o Reino Unido, a Holanda, a Bélgica, o Luxemburgo e os Estados Unidos clientes destacados.

O vinho do Porto é o principal componente das exportações, com vendas de 342 milhões de euros em 2005, equivalentes a 63 por cento do valor total do vinho exportado por Portugal.

Em 2005 estavam inscritos no Instituto dá Vinha e do Vinho (IVV) cerca de 1.600 produtores de vinho.

Nos últimos anos verificaram-se “importantes operações de concentração empresarial por parte de destacados produtores de vinho do Porto”, no intuito de ampliar a sua carteira de marcas e variedades, gerar economias de escala e favorecer a capacidade exportadora.

As cinco primeiras empresas do sector – Sogrape Vinhos, Grupo Symington, The Fladgate Partnership, Grupo Grande Cruz Porto e Grupo Sogevinus – geraram conjuntamente em 2005 cerca de 35 por cento do valor das vendas totais de vinho produzido em Portugal. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH