Operadora móvel brasileira Vivo obteve lucros em 2006

9 February 2007

São Paulo, Brasil, 09 Fev – A operadora móvel brasileira Vivo registou um lucro de 16,3 milhões de reais em 2006, divulgou quinta-feira em São Paulo a empresa detida em partes iguais pela Portugal Telecom (PT) e pela espanhola Telefónica Móviles.

Este valor contrasta com o prejuízo de 594 milhões de reais registado em 2005.

Contribuíram para o resultado os efeitos da recente reestruturação societária da empresa e “um conjunto de acções em busca da satisfação dos clientes, da eficiência e redução de custos”.

Em Outubro do ano passado, a Vivo concluiu a reestruturação societária que permitiu unificar em uma mesma holding, a Vivo, SA, 14 diferentes operadoras controladas no Brasil.

O presidente da Vivo, Roberto Lima, instado a comentar a Oferta Pública de Aquisição que o grupo português Sonae lançou sobre a PT, afirmou que o compromisso da Portugal Telecom para com a Vivo é de “100 por cento”.

Mas o jornal Financial Times, citando uma fonte próxima da operação, afirmou que a Telefónica está cada vez mais confiante na aquisição do controlo da brasileira Vivo, independentemente do desfecho da OPA.

O jornal adianta que que o optimismo dos responsáveis da operadora espanhola se deve, em parte, à disposição já manifestada pela Sonae de desfazer-se da posição na empresa brasileira.

Por outro lado, embora a administração da PT considere estratégica a sua posição na Vivo, também estará na disposição de vendê-la se isso ajudar a conseguir convencer os accionistas a rejeitarem a OPA, assegurou a fonte.

A Vivo tem sido muitas vezes apontada como hipotética moeda de troca para que a Telefónica aceite vender à Sonaecom a sua posição de 10 por cento na PT. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH