Angolana Endiama pondera cotação nas bolsas de Toronto ou Londres

12 February 2007

Cidade do Cabo, África do Sul, 12 Fev – A Empresa Nacional de Diamantes de Angola – Endiama está a analisar a sua eventual cotação nas bolsas de Toronto ou de Londres tendo para isso contratado os serviços da empresa Morgan Stanley, de acordo com o sítio sul-africano miningmx.com.

Falando à margem da conferência Mining Indaba, realizada na passada semana na Cidade do Cabo, o director de marketing da Endiama, Sebastião Panzo, afirmou que a razão fundamental para uma futura cotação numa bolsa de valores é o encaixe de capital decorrente da abertura do capital.

A Endiama necessita de muito capital para efectuar um pesquisa geológica maciça e respectiva base de dados e a identificação de kimberlitos.

A empresa está actualmente a compilar dados geológicos tendo por base os estudos realizados por empresas que recebem uma concessão de 3.000 quilómetros quadrados.

“Ainda há muita coisa para descobrir no meu país”, disse Panzo para acrescentar que a empresa precisa de actualizar urgentemente a sua base de dados geológica e colocar o maior número possível de minas em funcionamento.

Sebastião Panzo disse ainda que o grupo está envolvida num processo de revisão dos seus procedimentos, aguardando os actuais e potenciais investidores pelas alterações futuras na forma como a Endiama efectua parcerias e na comercialização de diamantes através da Sodiam.

“Uma das ideias que nos foi apresentada foi a possibilidade de comercialialização de diamantes por outras empresas, que não apenas a Sodiam”, disse Panzo.

A comissão formada para analisar este assunto, que está a ser ajudada pelo Banco Mundial e pelos grupos russo Alrosa e pelo gigante mundial De Beers, apresentará as suas conclusões ao parlamento angolano em Junho próximo.

A produção diamantífera de Angola tem crescido ininterruptamente tendo atingido 9,3 milhões de carats em 2006 contra 7,1 milhões um ano antes. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH