Angola quer reabilitar produção de café no Quanza-Sul

13 February 2007

Luanda, Angola, 13 Fev – As autoridades angolanas estão a desenvolver em Porto Amboim, na província do Quanza-Sul, um projecto-piloto destinado a aumentar a produção de café em Angola, segundo informações da Cafangol.

O projecto, estimado em 8,5 milhões de dólares, prevê o cultivo de café robusta numa área com cerca de 17 mil hectares com vista a obter uma produção anual de 40 mil toneladas, que corresponderá a 650 mil sacos de café.

Números relativos a 2005 mostram que a produção do café em Angola alcançou apenas 75 mil sacos, muito abaixo da Etiópia, Uganda e Quénia, os principais produtores de café de África.

A Cafangol, entidade a quem o governo atribuiu competências para colocar o café angolano no mercado externo, refere que uma tonelada de café está a ser actualmente cotada em cerca de mil dólares.

O governo pretende que Angola volte a posicionar-se como um dos grandes produtores mundiais de café à semelhança dos anos 70 quando chegou a ser o 4º à escala mundial.

Actualmente a produção angolana não vai além de um décimo do que produzia em 1976.

Segundo a Procafé, após o fim da guerra civil o sector do café em Angola começou a registar um crescimento assinalável, apesar das dificuldades que ainda condicionam o seu desenvolvimento, passando de 800 toneladas para 5 mil toneladas/ano.

O Brasil continuou a ser o maior produtor e exportador mundial de café em 2006 com 44 milhões de sacos, dos quais 27,2 milhões destinados à exportação o que representou vendas da ordem dos 3,3 mil milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH