Brasil deve ocupar o espaço dos Estados Unidos na venda de soja à China, diz estatal chinesa

13 February 2007

São Paulo, Brasil, 13 Fev – A China deverá aumentar as compras de soja brasileira este ano, devido à menor oferta nos Estados Unidos, o maior produtor mundial, afirmou à Macauhub o director-geral do escritório brasileiro da estatal chinesa Chinatex.

No ano passado, o Brasil exportou 11,6 milhões de toneladas de soja em grão para a China, de acordo com dados do Ministério do Comércio Exterior do Brasil, que aponta a soja como o principal produto brasileiro na pauta de exportações para o mercado chinês. Os Estados Unidos da América venderam 9,8 milhões de toneladas, segundo o Departamento de Agricultura norte-americano (USDA).

Um relatório do USDA prevê uma redução de 7,4 por cento este ano na área destinada à plantação de soja nos Estados Unidos em benefício do milho para aumentar a produção de etanol.

Na avaliação de Liones Severo, director do escritório brasileiro da Chinatex, a redução na oferta de soja nos EUA “vai gerar um impacto na oferta mundial do produto, o que deverá provocar, entre outras consequências, uma maior procura chinesa pela soja brasileira”.

O Brasil, que “tem grandes áreas e disponibilidade de terras para a plantação”, poderá aumentar a sua produção e satisfazer a procura internacional, “não apenas da China”, avalia Severo.

A Argentina, terceiro maior exportador de soja para a China, com 6,2 milhões de toneladas em 2006, de acordo com números do governo chinês, também poderá aumentar as suas vendas.

No entanto, “a soja brasileira é de melhor qualidade e, sem dúvidas, a China prefere comprar um produto de qualidade mais alta”, diz o representante da estatal chinesa.

A Chinatex é o terceiro maior comprador chinês de soja brasileira, tendo adquirido 1,6 milhões de toneladas em 2006, havendo previsões de que as compras este ano cheguem aos dois milhões de toneladas.

Fundada na década de 1950 para comercializar algodão, a Chinatex (China National Textiles Import and Export Corporation) tem hoje na soja o seu principal produto agrícola e possui unidades em 30 países. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH