Países doadores apoiam desenvolvimento agrícola de Moçambique

13 February 2007

Maputo, Moçambique, 13 Fev – O ministro da Agricultura de Moçambique assinou segunda-feira em Maputo um acordo com países doadores para a obtenção de fundos para a aplicação da segunda fase do Programa Nacional de Desenvolvimento Agrário (Proagri II).

Nos termos do acordo, os países doadores comprometeram-se com 15 milhões de euros por ano no período 2007/2008, a serem igualmente utilizados na segunda fase do programa de redução da pobreza absoluta (Parpa II).

O objectivo do Proagri centra-se no apoio a pequenos agricultores, tanto nas suas actividades como na conservação dos recursos naturais, e no desenvolvimento de agro-indústrias que sirvam tanto o mercado local como o estrangeiro.

De acordo com o Ministro da Agricultura, Tomás Mandlate, as capacidades e bases aceitáveis foram criadas durante a primeira fase, em que se concentraram esforços na capacitação institucional.

Segundo Tomás Mandlate, está-se a trabalhar também no sentido de criar um ambiente favorável que incentive a participação de diversos parceiros de desenvolvimento, com destaque para o sector privado, numa perspectiva de cadeia de valor, e a criação de condições que incentivem a permanência dos técnicos da instituição.

Por seu turno, Maj-Inger Klingvall, embaixadora da Suécia, disse, em representação dos doadores, que o apoio expressa um firme cometimento dos parceiros no desenvolvimento agrário do país.

Através do memorando assinado, os parceiros comprometem-se a dar uma previsão mais fiável e atempada das suas contribuições e planos de desembolso ao tesouro moçambicano, a quem cabe canalizar, em devido momento, e nos montantes aprovados, o apoio orçamental ao Ministério da Agricultura.

A primeira entrega, no valor de 30 milhões de euros, deverá ocorrer antes do final do ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH