Empresários angolanos em São Tomé e Príncipe para analisar oportunidades de investimento

21 March 2007

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 21 Mar – São Tomé e Príncipe e Angola iniciaram contactos empresariais a fim de se relançar o investimento angolano no arquipélago, revelou terça-feira em São Tomé a ministra são-tomense da Economia, Cristina Dias.

A governante são-tomense fez esta declaração na abertura de um seminário sobre “Oportunidades de investimento em São Tomé e Príncipe” enquadrado numa visita de uma missão empresarial angolana à capital de São Tomé, no quadro do reforço da cooperação bilateral.

Cristina Dias disse que o governo de São Tomé e Príncipe está a criar condições, concretamente infra-estruturas e o enquadramento legal, para incentivar o investimento privado angolano e de estabelecer parcerias entre empresas de ambos os países.

Tendo reconhecido a responsabilidade do Estado são-tomense na garantia e normalização do sector energético, agua potável, estradas, porto e aeroporto, Cristina Dias exortou os empresários angolanos a investirem nos domínios do turismo, pesca, agricultura e comércio, apontadas como sendo as prioridades do governo de São Tomé e Príncipe.

Na sua intervenção, o chefe da missão empresarial angolana, José Rodrigues Alentejo, director da Câmara de Comércio e Indústria de Angola, garantiu a disponibilidade e vontade do governo de Angola nesta iniciativa empresarial no âmbito da cooperação económica com São Tomé e Príncipe.

Além de contactos individuais agendados com os operadores económicos de São Tomé e Príncipe, incluíndo os responsáveis da Câmara de Comércio e Serviço local, a comitiva angolana efectua ainda visita a infra-estruturas turísticas, instalações comerciais e centros de prestação de serviço, antes de deixar o arquipélago no sábado próximo.

Composta por mais de uma dezena de empresários, de entre os quais administradores e accionistas de hotéis, bancos e empresas de construções, integram ainda a delegação responsáveis superiores do ministério das Finanças de Angola, da Câmara de Comércio, do Banco angolano de Comércio e Indústria e das Linhas Aéreas de Angola.

Considerado um dos parceiros influentes na economia são-tomense, há mais de vinte anos que Angola detém o monopólio de fornecimento de combustível ao arquipélago, através da empresa angolana Sonangol, bem como o controlo e a produção de cerveja através da única fabrica de género, a Rosema, privatizada há mais oito anos ao grupo angolano Mello Xavier. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH