Moçambique necessita de 5 mil milhões de dólares para projectos energéticos

29 March 2007

Maputo, Moçambique, 29 Mar – Moçambique necessita de 5 mil milhões de dólares para investir em projectos energéticos para ultrapassar a actual crise, afirmou quarta-feira em Maputo o ministro da Energia, Salvador Namburete.

A aposta do governo de Moçambique está direccionada para o aumento da capacidade de geração de energia através da potenciação das centrais hidroeléctricas de Mphanda Nkuwa (com uma capacidade estimada em cerca de 1300 Megawatts), Lúrio II (120 MW), Massingir (27), para além da central térmica de gás natural (750), localizada no norte de Inhambane.

O governante, que falava a jornalistas, no âmbito do Fórum dos Ministros Africanos Responsáveis pela Área de Energia, evento a decorrer até hoje, disse ainda que Moçambique possui outras fontes de energia, como é o caso da central de carvão, em Moatize, “que está neste momento em promoção, porque os respectivos estudos de viabilidade já foram feitos”.

“Continuaremos a fazer estudos de viabilidade sobre outros locais potencialmente capazes de gerar energia. Temos um potencial energético muito grande, que pode ir até 12.500 Megawatts só em energia hidroeléctrica, e isso é suficiente para satisfazer as nossas necessidades, não só para a distribuição de energia à população, mas também para os grandes projectos. Neste momento temos a MOZAL III e outros projectos à espera da confirmação de energia para se poderem construir”, disse.

Relativamente ao fórum, Salvador Namburete disse que o mesmo tem como finalidade a “harmonização de posições relativamente aos caminhos para solucionar a crise energética que se abate hoje sobre o Continente Africano”.

Nos dois primeiros dois dias decorreram discussões técnicas, para produzir recomendações a serem incorporadas na chamada Declaração Ministerial de Maputo, a ser aprovada hoje pelos 25 ministros africanos do pelouro que estarão presentes.

A declaração vai conter mensagens para os parceiros de cooperação internacional, organizações regionais, sub-regionais e internacionais e financeiras internacionais, sobre aquilo que o Continente Africano precisa para poder avançar na área para reduzir os actuais níveis de escassez de energia através do aproveitamento dos recursos naturais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH