Campo petrolífero Dália inaugurado pelo ministro dos Petróleos de Angola

30 March 2007

Luanda, Angola, 30 Mar – O campo petrolífero Dália, um investimento de quatro mil milhões de dólares, foi inaugurado quinta-feira no Bloco 17, a 135 quilómetros ao largo da costa de Angola, pelo ministro dos Petróleos, Desidério Costa.

De acordo com a agência noticiosa angolana Angop, o jazigo, que abrange uma superfície de cerca de 230 quilómetros quadrados, poderá produzir até 240 mil barris por dia, sendo o primeiro no mundo a extrair petróleo do tipo viscoso e ácido a uma profundidade que varia entre 1.200 e 1.500 metros.

Sustentado por uma fábrica flutuante com 300 metros de comprimento e 60 de largura, o campo Dália apresenta um sistema de produção submarino assente em 67 poços (com uma possível extensão a 71), dos quais 34 são de produção e 30 de injecção de gás.

Descoberto em 1997, o Dália é considerado exemplar quanto ao respeito pelo meio ambiente por garantir ausência de queima de gás em condições de operação normais e pela não-reinjecção no mar das águas de produção.

Actuam no Bloco 17 a companhia internacional francesa Total, com 40 por cento, a Esso (20 por cento), a BP (16, 67 por cento), bem como as norueguesas Statoil (13,33 por cento) e a Hydro (10 por cento), sendo a Sonangol a concessionária do campo.

O navio/fábrica do campo petrolífero Dália, designado por FPSO Dália, vai processar até 240 mil barris por dia, um desenvolvimento que poderá elevar para cerca de 500 mil barris diários a produção do Bloco 17.

De acordo com o engenheiro de produção, José Josefina, o FPSO Dália, situado a 150 quilómetros do Soyo, província do Zaire, vai assegurar o processamento, armazenamento e exportação dessa produção sem recorrer a qualquer outra unidade.

“A fábrica foi concebida para processar o petróleo relativamente pesado deste campo e possui soluções para separar o óleo da água sem causar danos ao meio ambiente”, enfatizou o responsável.

Com cerca de 30 mil toneladas, a fabrica flutuante pode acolher até 190 pessoas, armazenar dois milhões de barris de petróleo e foi construída para durar 20 anos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH