Macau quer experiência da Malásia para explorar mercados turísticos do Médio Oriente e Índia

13 April 2007

Kuala Lumpur, Malásia, 13 Abr – O governo de Macau vai explorar a curto prazo os mercados do Médio Oriente e da Índia, onde a Malásia tem grande experiência e poderá representar uma mais valia para Macau no que se refere à diversificação dos mercados turísticos do território.

O anúncio foi feito pelo Chefe do Executivo de Macau, Edmund Ho, no final de uma visita oficial à Malásia onde reuniu o primeiro-ministro e ministro das Finanças Seri Abdullah Bin Hj. Ahmad Badawi e o ministro dos Negócios Estrangeiros e Turismo, Seri Syed Hamid Albar, com quem discutiu questões ligadas à cooperação bilateral, em especial na área do turismo.

Edmund Ho, que se encontra em Singapura na última etapa da sua visita ao Sudeste Asiático que o levou anteriormente à Tailândia e Malásia, disse ainda que vê “com bons olhos e grande satisfação o interesse dos empresários malaios em investirem em Macau”.

Em Kuala Lumpur o Chefe do Executivo assistiu à abertura do Seminário de Investimento e Comércio entre Macau e a Malásia, onde foram assinados memorandos de cooperação entre a Associação Comercial de Macau e Associação Comercial e Industrial da Malásia, bem como entre a Direcção dos Serviços de Turismo de Macau e o Departamento para a Promoção do Turismo da Malásia.

O vice-ministro malaio do Comércio e Indústria apelou durante o seminário à constituição de “joint-ventures” entre empresários da Malásia e Macau com vista a aproveitar as oportunidades dadas por ambos os governos para a expansão tanto na Asean como no Delta do rio das Pérolas.

“A Malásia está bem posicionada para oferecer à comunidade de negócios de Macau uma plataforma para estabelecimento e expansão das ligações na ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático)”, um mercado de 560 milhões de pessoas com um PIB combinado de 850 mil milhões de dólares, disse Yb Ng Lip Yong.

O Secretário para a Economia de Macau, Francis Tam lembrou, por seu lado, as oportunidades existentes na cooperação económica e assinalou que em 2006 as trocas comerciais bilaterais cresceram 14 por cento em relação a 2005 e atingiram o valor de 55 milhões de dólares.

O memorando de cooperação ao nível de turismo assinado entre Macau e a Malásia aponta para que as duas partes “irão empenhar-se em trocar delegações e experiências na área de gestão e promoção turística, incentivar a participação em feiras (…) bem como promover o estudo conjunto de programas para desenvolver pacotes turísticos, turismo médico, turismo de negócios, entre outros”.

Costa Antunes, responsável pela Direcção dos Serviços de Turismo (DST) de Macau lembrou que “o mercado do Sudeste Asiático é de grande importância para Macau. A DST abriu uma série de representações em países desta região do mundo, que têm movido esforços incansáveis para promover o turismo de Macau, com resultados muito positivos”

A Malásia tornou-se no quinto maior mercado emissor de turistas para Macau em 2006. Mais de 200,000 visitantes da Malásia visitaram Macau em 2006, um aumento anual de 106 por cento. Nos primeiros dois meses de 2007 registou-se um forte crescimento de 93 por cento, com mais de 40,000 chegadas da Malásia.

A realização de voos directos entre Kuala Lumpur e Macau pela empressa aérea de baixo-custo Air Asia tem feito crescer o turismo entre as duas cidades. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH