Português Banif pode comprar maioria do Banco Caboverdiano de Negócios em 2009

13 April 2007

Lisboa, Portugal, 13 Abr – O português Banco Internacional do Funchal (Banif) deverá tornar-se em 2009 accionista maioritário do Banco Caboverdiano de Negócios (BCN) quando for executado o novo plano de negócios do banco, afirmou quinta-feira em Lisboa o seu presidente.

Em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, Manuel Chantre adiantou que foi concretizado no mês passado o aumento de capital através do qual o Banif passou a deter 46 por cento do capital do banco cabo-verdiano, o que implicou um investimento próximo de 3,4 milhões de euros.

A distribuição das participações, adiantou o empresário cabo-verdiano, vai manter-se até ao terceiro ano após a assinatura do acordo (final de 2006), podendo depois o Banif exercer uma opção de compra de até 51 por cento do BCN.

O banco é actualmente o terceiro maior de Cabo Verde, em capital social, dispondo de sete agências, e “o que está a crescer mais depressa”, adiantou Chantre.

A “Aliança Atlântica” com o Banif, da vizinha ilha da Madeira, como refere Chantre, passará agora pela apresentação de uma nova estratégia e plano de negócios para crescimento da actividade nos próximos anos.

O plano, a apresentar publicamente na próxima semana, passará pelo alargamento da cobertura da rede de agências a todas as ilhas cabo-verdianas e à diáspora cabo-verdiana, através da rede do Banif em países como a França ou os Estados Unidos.

A participação do Banif no BCN foi adquirida no início do ano à empresa cabo-verdiana SEPI – Sociedade de Estudos e Promoção de Investimentos, que em Outubro de 2004 tinha comprado a totalidade do capital do Banco Totta de Cabo Verde e mudado a designação do banco para BCN. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH