Empresa da Guiné Equatorial vai construir porto e aeroporto em São Tomé e Príncipe

17 April 2007

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 16 Abr – A empresa de construção Obras, SA, com sede na Guiné-Equatorial, vai construir um novo aeroporto e um porto petrolífero em São Tomé e Príncipe, anunciou segunda-feira em São Tomé o ministro são-tomense de Obras Públicas, Delfim Neves.

O ministro disse que São Tomé e Príncipe ficará isento de qualquer despesa de construção, uma vez que a empresa construtora terá direito à um período de gestão das novas infra-estruturas como forma de recuperar os seus investimentos e eventuais lucros na base de um acordo a estabelecer entre as duas partes.

Apesar de ter recusado citar o custo dos projectos, o governante são-tomense disse que as obras se iniciarão logo após a conclusão de um estudo de viabilidade técnico-financeiro, previsto ainda para 2007.

Contactadas pela macauhub, fontes da empresa estimaram que as obras de construção poderão custar mais de mil milhões de dólares, neste projecto que envolverá ainda a STP-Logistic, uma sociedade a ser criada em São Tomé e Príncipe.

Acrescentou que as duas infra-estruturas a serem edificadas na ilha do Príncipe, situada a 150 quilómetros da capital de São Tomé, se enquadra num programa económico que pretende obter receitas para o país, através de prestação de serviços públicos na sub-região central de África, onde, se localiza o arquipélago.

Com uma pista de 2500 metros , o novo e “modernizado” aeroporto do Príncipe estará ao serviço dos eventuais tráfegos aéreos dos países vizinhos, à semelhança do primeiro porto petrolífero de São Tomé e Príncipe, que servirá as empresas de petróleo que, normalmente, se encontram em serviço de perfuração em águas profundas, na costa central do continente africano, adiantou. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH