Quadro bancário elogia governo de Moçambique por atracção de investimentos

20 April 2007

Maputo, Moçambique, 20 Abr – O director para a área do investimento do Millenium BIM, Eduardo Cassola, enalteceu quinta-feira em Maputo a “forte vontade” do governo de Moçambique em atrair investimentos, como um dos factores que tornaram o país atraente para os negócios.

“Houve vários ingredientes para que o BIM se instalasse no país, mas há que realçar o forte empenhamento do governo na criação de um bom ambiente de negócios”, sublinhou Cassola durante o encontro entre empresários da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e da China..

A remoção de entraves burocráticos e a implementação de uma política fiscal realista fizeram de Moçambique um dos principais destinos do investimento estrangeiro em África, apontou o director para a área do investimento do Millenium BIM, detido maioritariamente pelo grupo português Millennium BCP.

“As autoridades estiveram e continuam atentas às preocupações dos investidores, quando há obstáculos, há logo abertura para a sua remoção”, elogiou ainda Eduardo Cassola.

O ambiente favorável que o Millenium BIM encontrou em Moçambique permitiu ao banco alcançar a posição de líder do mercado financeiro moçambicano, controlando no momento uma quota de cerca de 40 por cento do mercado, acrescentou o director para a área do investimento do Milennium BIM.

Gao Xunxi, representante da construtora China Languang Group Company Limited, falou, por seu turno, dos factores que podem atrair o investimento chinês para Moçambique, destacando que “os enormes desafios de desenvolvimento que este país enfrenta devem ser encarados como oportunidades de negócio”.

“Estamos aqui para ficar, porque há oportunidades de negócio em todos os domínios, sobretudo na construção, onde as empresas chinesas participaram em grandes obras e ensinaram muito aos moçambicanos”, enfatizou Xunxi. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH