Sul-africana Palabora Mining estuda construção de siderurgia no Maputo

23 April 2007

Joanesburgo, África do Sul, 23 Abr – A Palabora Mining, a maior empresa produtora de aço da África do Sul, poderá vir a desenvolver em conjunto com o governo moçambicano uma siderurgia no Maputo, anunciou sexta-feira em Joanesburgo um responsável da empresa.

O projecto em estudo inclui a expansão do porto do Maputo e a construção de tubagem para transportar magnetite, um tipo de minério de ferro, da mina sul-africana de Palabora até à capital moçambicana, revelou o director financeiro da empresa Charles Asubonten .

A Palabora produz magnetite como um dos sub-produtos da mina de cobre.

A empresa sul-africana, controlada pela Anglo American e pela Rio Tinto, pretende aumentar a produção de magnetite depois de um crescimento de 27 por cento registado o ano passado.

Em 2006 o minério de ferro aumentou 19,5 por cento e as previsões para 2007 indicam um novo aumento de 9,5 por cento, o quinto aumento consecutivo registado nos últimos cinco anos.

As acções da Palabora duplicaram o seu valor nos últimos 12 anos. A mina de Palabora possui reservas de magnetite estimadas entre 240 a 270 milhões de toneladas, disse Asubonten.

Segundo a empresa as existências viabilizam a construção da siderurgia no porto do Maputo.

No final da década 90 a empresa norte-americana Enron, associada à Industrial Development Corporation (IDC) da África do Sul , possuiu um projecto semelhante que visava construir uma fábrica de aço avaliada em dois mil milhões de dólares que produziria quatro milhões de toneladas de aço anualmente usando magnetite de Palabora e gás de Pande que agora é operado pela empresa sul-africana Sasol.

O projecto não teve desenvolvimentos uma vez que a empresa americana faliu.

As exportações de magnetite de Palabora aumentaram 30 % em 2006 e as previsões apontam para novos aumentos em 2007. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH