Governo da Guiné-Bissau admite boas perspectivas existência de petróleo

25 April 2007

Bissau, Guiné-Bissau, 25 Abr – O governo da Guiné-Bissau admitiu terça-feira que há boas perspectivas de existência de petróleo com valor comercial no “offshore” do país e recomendou o aumento dos investimentos nos trabalhos de prospecção.

“As operações de pesquisa de hidrocarbonetos – petróleo e gás – que vinham sendo realizadas na Guiné-Bissau ao abrigo de licenças concedidas pelo governo começaram a dar resultados”, lê-se num comunicado de imprensa do director-geral da Petroguin, Empresa Nacional de Pesquisa e Exploração Petrolífera da Guiné-Bissau, Leonardo Cardoso.

“O primeiro furo foi realizado entre os meses de Fevereiro e Março, mas não foi concluído por razões de ordem técnica, tendo sido selado e abandonado, apesar das probabilidades existentes”, declarou o director-geral da Petroguin.

De acordo com Leonardo Cardoso, o governo da Guiné- Bissau concedeu quatro licenças de prospecção a dois grupos estrangeiros, a Premier Oil, que detém os blocos Esperança e Sinapa, e a Ocidental Sterling, que explora os blocos Caúdo e Golfinho.

Os trabalhos de prospecção nos blocos Esperança e Sinapa já estão em curso sendo que todos os dados em avaliação provêm dos 16 furos até aqui realizados, explicou Leonardo Cardoso.

O director-geral da Petroguin, sublinhou, no entanto, que os resultados são “encorajadores” na medida em que os índices encontrados e o grau de porosidade das rochas deixam entender que há petróleo com valor comercial na Guiné-Bissau.

Contudo, Leonardo Cardoso frisou que é preciso que haja persistência das empresas que efectuam a prospecção enquanto que ao governo guineense recomendou “maiores investimentos em novos furos”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH