Angola vai abrir uma linha de crédito para que empresários invistam em São Tomé e Príncipe

26 April 2007

Tomé, São Tomé e Príncipe, 26 Abr – O governo de Angola está disponível para abrir uma linha de crédito para incentivar o investimento angolano em São Tomé e Príncipe, anunciou terça-feira o vice-ministro das Finanças de Angola, Job da Graça, que segunda-feira iniciou uma visita ao arquipélago.

Acompanhando uma delegação empresarial de 20 elementos, Job da Graça disse aos jornalistas que esta missão angolana visa a identificação de oportunidades de negócio no âmbito de um processo verbal estabelecido em Outubro último entre as duas partes, na sequência da última visita de primeiro-ministro são-tomense, Tomé Vera Cruz, a Angola.

À saída de um encontro com a ministra são-tomense de Economia, Cristina Dias, o governante angolano revelou a disponibilidade do executivo de Angola em abrir linhas de crédito para os empresários angolanos que invistam no arquipélago.

Além de encontros com vários responsáveis do sector económico e financeiro de São Tomé e Príncipe, o ministro das Finanças de Angola visitará algumas empresas agrícolas são-tomenses e instalações turísticas do País.

A visita desta missão angolana segue-se a uma outra realizada há pouco menos de um mês, na qual se apontou os sectores de turismo, agricultura e comércio como sendo as prioridades para investimento angolano.

Fontes governamentais de São Tomé disseram à macauhub que durante os quatro dias de visita serão debatidas questões relativas a uma dívida bilateral de São Tomé e Príncipe para com Angola estimada em 20 milhões de dólares.

Considerado um dos parceiros influentes na economia são-tomense, há mais de vinte anos que Angola detém o monopólio de fornecimento de combustível ao arquipélago, através da angolana Sonangol, bem como o controlo e produção de cerveja, através da única fabrica de género no país, a Rosema, privatizada há mais de oito anos ao grupo angolano Mello Xavier. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH